Twitter Facebook YouTube

CUT PE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > TRABALHADORES PARAM ATIVIDADES EM SUAPE NO DIA NACIONAL DE LUTA

Trabalhadores param atividades em Suape no Dia Nacional de Luta

12/07/2013

No Complexo, cruzaram os braços desde os operários das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) até os da Refinaria Abreu e Lima.

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT com informações do JC e DP

As atividades do Complexo Portuário de Suape pararam nesta quinta-feira (11), Dia Nacional de Luta, por conta da mobilização convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB),  União Geral dos Trabalhadores (UGT),  Nova Central (NCST),  Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB) e Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas). A  mobilização começou quando um grupo de trabalhadores rurais do MST bloqueou um trecho da PE-60, no Cabo, Região Metropolitana do Recife.

Logo depois, osmanifestantes fecharam as vias de acesso a Suape - a Avenida Portuária, a saída de Gaibu e a saída de Ipojuca - com pneus queimados e faixas. A paralisação chegou com determinação e compromisso em Pernambuco. No Complexo, cruzaram os braços desde os operários das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) até os da Refinaria Abreu e Lima. A interdição provocou retenção nas rodovias que seguem para o Litoral Sul do Estado. A mobilização conseguiu parar o Complexo, incluindo obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o Estaleiro Atlântico Sul e a construção da Refinaria Abreu e Lima.

Os ônibus que levam os trabalhadores ao Complexo ficaram presos no engarrafamento e foram liberados para seguir em frente por volta das 8h. No entanto, os coletivos puderam trafegar somente até a Curva do Boi, na entrada de Suape. Lá, os trabalhadores puderam descer dos veículos para participar do movimento.

O vice-presidente da CUT, Alberto Alves (Betão), esteve presente no ato de protesto e classificou o movimento como bastante expressivo em Suape, refirmando os compromissos cutistas de continuar lutando e defendendo a classe trabalhadora. Os presentes na manifestação participam de um ato público na Curva do Boi. Os representantes dos trabalhadores e das centrais sindicais se manifestaram  suas reivindicações em um trio elétrico, com críticas aos governos federal e estdual.

Entre os as reivindicações, estão o fim do fator previdenciário, Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais, sem redução de salários;  Contra o PL 4330, sobre Terceirização; Fim do fator previdenciário; 10% do PIB para a Educação; 10% do Orçamento da União para a Saúde;Transporte público e de qualidade; Valorização das Aposentadorias; Reforma Agrária e Suspensão dos Leilões de Petróleo. Logo depois, os manifestantes encerraram o movimento e seguiram para a Praça do Derby, local de concentração da atividade da tarde, no Recife

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • Orkut
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

RÁDIO CUT
TVT Jornal CUT PE

CUT PERNAMBUCO
Rua Dom Manoel Pereira, 183 | Santo Amaro | Recife | PE | CEP 50050-140
Tel.: (55 81) 3421.1325 / 2662 | www.cutpe.com.br